Loading...

quarta-feira, 21 de julho de 2010

TIKTAALIK E PANDERICHTHYS


A fértil imaginação evolucionista e a sua rapidez em tirar conclusões precipitadas de ossos encontrados na terra já são características conhecidas de todos nós. A necessidade de encontrar elos perdidos que comprovem a não-existente evolução biológica faz com que os evolucionistas inventem elos transitórios onde eles não existem.

Tiktaalik

Era assim que os evolucionistas desenhavam o Tiktaalik, um peixe que foi anunciado, em 2006, como sendo o elo definitivo entre peixes e anfíbios. Até o pintaram a sair para fora de água, tal como já haviam feito com o celacanto:




Panderichthys

Este foi outro peixe anunciado como elo transitório entre peixes e tetrápodos. Pintado desta maneira:



Agora, paleontólogos anunciaram a descoberta de pegadas de patas dianteiras e traseiras feitas supostamente 18 milhões de anos antes do aparecimento do Tiktaalik. O que isto significa é que animais tetrápodos já andavam pela Terra muito tempo antes da existência dos alegados elos transitórios mencionados acima. Segundo a Nature:

“Elas forçam uma revisão radical do tempo, ecologia, e ambiente da transição peixe-tetrapódo, bem como da perfeição do registo fóssil de corpos“.

Na manhã deste dia, a Physorg trazia uma declaração de Jenny Clark, um paleontólogo de Harvard, a dizer que estas pegadas “explodiam toda a história do “para fora de água“”. Curiosamente, a Physorg tirou a declaração do texto. Compreendo… é uma declaração muito forte que pode colocar dúvidas na cabeça de alguns fiéis da religião evolucionista.

Eis o que o site evolucionista Panda’s Thumb disse na altura a respeito do Tiktaalik:

“Once again, science is slowly unraveling the transitions from fish to tetrapod in exquisite detail. Don’t you wish ID had something similar to contribute to our scientific understanding?” (Mais uma vez, a ciência está aos poucos a revelar as transições de peixe para tetrápodo em grande detalhe. Não desejarias que o Design Inteligente tivesse qualquer coisa semelhante para contribuir para o nosso conhecimento científico?)

Mas que grande treta…

Também me pergunto como se estará a sentir o meu amigo do Ceticismo, ele que escreveu a respeito do Panderichthys:

“Panderichthys é largamente reconhecido como a forma transicional da evolução dos tetrápodes (sabe como é, né… aqueles fósseis transicionais que os criaBURRIcionistas alegam que não existe)“.

Como ele próprio diria: “BANG! Tiro no pé!”

CONCLUSÃO

A falsa ciência da evolução acabou de levar outro golpe. Mais uma vez, as fantasias dos evolucionistas foram expostas. O evolucionismo é uma vergonha para o bom nome da Ciência. É uma vergonha estes evolucionistas receberem dinheiros públicos para inventarem este tipo de coisas!

Os criacionistas interpretaram estes fósseis como sendo “criaturas-mosaico”, isto é, criaturas que possuem características encontradas em vários tipos de animais, mas que em si mesmos não são transicionais como, por exemplo, o ornitorrinco e o Archaeopteryx. Esta nova descoberta vem dar razão aos criacionistas e detonar os delírios evolucionistas.

O criacionista sabe que é só uma questão de tempo até que as fantasias evolucionistas sejam derrubadas.

PS: Vejam também o comentário que o Creation Safaris fez desta descoberta. Os evolucionistas acreditam em fantasmas… eheh. Hilariante!

Ads by Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário